‘Astroworld’: Travis Scott desbanca Drake e alcança o topo da Billboard

Travis Scott faz história com seu aclamado terceiro álbum, “Astroworld”. O disco alcançou o topo da Billboard Top 200, foi a segunda maior estreia de 2018 e quebrou o recorde da Sony Music para a melhor primeira semana de desempenho de um álbum até o momento, concedendo à empresa o maior número de streams na semana de lançamento, com 349.43 milhões de plays em todo o mundo. Além disso, “Astroworld” é a melhor estreia da Epic Records desde 1999, com vendas que ultrapassam 537 mil unidades. Desse total, 270 mil vieram através da venda tradicional de álbuns – a maior semana de vendas do ano.

Internacionalmente, o álbum alcançou o topo em sete mercados – Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Suécia, Noruega, Itália e Bélgica; Top 3 no Reino Unido, França, Holanda, Suíça, Finlândia, Irlanda e Top 4 na Alemanha. “Astroworld” alcançou, ainda, o primeiro lugar no iTunes em 65 países, Top10 em 92 e, no Spotify, todas as 17 faixas do álbum estão no chart Top 50 Global.

Wiz Khalifa lança clipe para ‘Hopeless Romantic’, parceria com Swae Lee

“Astroworld” não é apenas um álbum, é um evento cultural no mesmo nível do parque temático ao qual carrega o mesmo nome. Para comemorar a chegada do disco, Travis fechou o Six Flags no sul da Califórnia para sediar uma elaborada audição, repetindo a prática em Chicago e Houston. Esta mobilização deu início à montanha-russa que o artista colocou em ação para um histórico 2018. Dando aos fãs uma experiência inesquecível, o rapper anunciou o Astroworld Festival, que acontecerá em Houston, no Texas, no dia 17 de novembro, no NPG Park.

Além da avassaladora resposta dos fãs, a Pitchfork elogiou a faixa “Stargazing” em seu cobiçado “Best New Music Feature”. Em uma extensa crítica, a publicação escreveu: “o terceiro álbum de Travis Scott é indiscutivelmente o mais forte do artista até hoje. Sua habilidade como curador o ajuda a esculpir um mundo pegajoso, úmido e psicodélico, com uma produção estonteante e prazeres estranhos em cada virada”. Em uma resenha brilhante, a Rolling Stone afirmou: “o rapper de Houston fala abertamente sobre seu relacionamento, reúne influências do mundo do hip hop e vem com a melhor música de sua carreira”. A Entertainment Weekly escreveu: “´Astroworld´ maximiza os pontos fortes de Scott”.

O artista multiplatinado natural do Missouri, no Texas, aqueceu o lançamento do terceiro álbum da carreira com um verdadeiro ataque sensorial de ativações espalhadas por espaços físicos e online. Ele ocupou locais icônicos com uma réplica inflável dourada de sua cabeça – notavelmente encontrada na arte da capa do disco, produzida pelo renomado fotógrafo norte-americano David LaChapelle. As “cabeças” de Travis foram vistas no Screwed Up Records, em Houston; no Minute Maid Park, a apenas poucos passos do antigo Six Flags AstroWorld que o rapper frequentava quando criança, também em Houston; na BAPE Store e na Times Square, em Nova York; no Magic City, em Atlanta; na Amoeba Records, em Los Angeles; navegaram pelo Rio Tamisa, em Londres, passando pela London Eye e pela London Bridge; fora vistas ao pé da Torre Eiffel, em Paris, e em frente à Opera House, em Sydney.

Travis Scott. Foto: Divulgação

Travis Scott. Foto: Divulgação

A aventura acabou de começar. Não há lugar como o “Astroworld”. Aproveite o passeio.

É como se toda a Terra tivesse mudado de direção quando Travis Scott pousou pela primeira vez. O artista, produtor, compositor, designer, ícone de estilo e fundador da Catcus Jack Records não apenas mudou o hip hop, mas afetou de maneira irrevogável a cultura. Seu segundo disco de platina, “Birds In The Trap Sing McKnight” alcançou o topo da Billboard Top 200 e dos charts de álbuns Hip Hop e Rap em 2016. “Goosebumps”, com participação de Kendrick Lamar, ganhou o status de platina tripla pela RIAA, a colaboração com Young Thug, “Pick Up The Phone”, com participação de Quavo, foi platina dupla, “Beibs um the Trap”, com participação de Nav, recebeu certificação de platina e “Through the Late Night”, com Kid Cudi, foi ouro. Escrevendo e colaborando com Kanye West nos trabalhos “Cruel Summer” e “Yeezus”, Travis deixou sua marca, pela primeira vez, com as mixtapes “Owl Pharaoh” e “Days Before Rodeo”, em 2014. Ele instigou um movimento online – precursor do fenômeno “Soundcloud Rap”. Alimentada pelo single de platina tripla “Antidote” e “3500” de ouro, com participação de Future e 2 Chainz, a mixtape “Rodeo” ganhou uma placa de platina e alcançou o Top 200 na 3ª posição, enquanto marcou seu primeiro Top 1 nos charts de álbuns Hip-Hop e Rap. Tudo isso preparou o palco para “Astroworld”. Travis o precedeu com o platinado “Butterfly Effect” e promete entregar, nesta nova fase, “a melhor música da minha carreira”.

Escute “Astroworld”:

The post ‘Astroworld’: Travis Scott desbanca Drake e alcança o topo da Billboard appeared first on Portal PopNow.